Conexão Digital
11/07/2019
O foco na primeira posição no Google não é suficiente para gerar mais leads

Ter o seu site na primeira posição do Google é um desejo de muitas empresas. Isso porque, os primeiros sites são, de acordo com os bots do próprio buscador, os sites mais confiáveis e que trazem mais conteúdo relevante. 

No entanto, os hábitos vão se transformando ao longo do tempo e o usuário já não possui mais as mesmas necessidades. Por isso, pensar apenas em “Rankear“ para aparecer em primeiro no Google  e investir  em grande volume de Keywords (Palavras-chave),  pode ser um tiro no pé para sua estratégia de Search Engine Optimization (SEO). 


Pensando nisso, o primeiro quesito a se preocupar ao definir sua estratégia de SEO é qual a dor que o seu conteúdo pretende resolver. O que o fará com que o usuário se interesse  pelo seu conteúdo? E mais, o que fará esse usuário a permanecer no seu site? 


É claro que a estratégia de SEO não será deixada de lado, afinal, as palavras-chave são ainda ferramentas importantes para que o seu texto esteja entre os primeiros. O que estamos falando aqui, no entanto, é que as palavras-chave não devem ser a sua única estratégia. 

Definindo o seu público 


O primeiro ponto a se analisar, como já dito, é seu público. O seu texto deve ser escrito pensando nele. De nada adianta escrever um texto muito grande para um público que não possui hábito de leitura ou que só quer tirar uma dúvida rápida. O reverso também é verdadeiro, um público que anseia por mais informação sobre determinado assunto não irá ter uma boa experiência se o seu texto tiver somente 4 parágrafos pequenos. 


Em ambos os casos, não significa que o texto pode ser mal escrito ou superficial, e muito menos seu tamanho pode ser milimetricamente pensado. Lembre-se que seu cliente quer sanar suas dúvidas, portanto qualidade é essencial. O importante sempre é o usuário, por isso não se pode escrever pensando apenas nos algoritmos do Google. 


Por isso, é importante relacionar todas as estratégias, além das palavras-chave, realizar o link-building, qualidade de conteúdo e pesquisa de persona e público-alvo. Além disso, para garantir maior sucesso do seu site é interessante usar a premissa AIDA (Atenção, Interesse, Desejo e Ação)


Isso tudo significa que somente utilizar palavras-chave e estar entre os primeiros sites do Google, não fazem com que o usuário se interesse pelo seu produto e muito menos que gere mais leads. A primeira posição garante mais cliques, mas não garante necessariamente, a permanência, experiência positiva do usuário ou geração de leads.

A segunda e terceira posições vendem tanto quanto a primeira


Um assunto recorrente em congressos, artigos e eventos de marketing digital é que a segunda, terceira e até a quarta posição na lista orgânica do Google são tão boas quanto a primeira. Isso se reflete também na lista de anúncios do Google Ads (Adwords) pois dificilmente o usuário interessado optará apenas pelo primeiro link. Na maioria das vezes abrirá pelo menos três sites entre os três primeiros, se não todos da primeira página. 

Não esqueça do Google Maps e do Google Ads


Na versão desktop (computadores e notebooks) para quase todas as pesquisas realizadas no Google as respostas apresentam esta ordem:

Anúncios (Google Ads);

Pontos no mapa (Google Maps);

À direita, ficha do Google Meu Negócio da empresa mais relevante para o que se pesquisa;

e por último, a lista orgânica. 

Neste sentido, estar bem colocado na lista orgânica é essencial, mas você não pode esquecer dos outros boxes que aparecem até antes da lista orgânica. Invista também em Google Ads e na otimização da ficha da sua empresa no Google Meu Negócio. 
Neste artigo, publicamos 5 dicas para destacar seu site no Google.

Quer criar ou otimizar a presença digital da sua empresa na Internet?

Entre em contato pelo nosso formulário do site, ligue para (48)3233-0606 (nosso número fixo também é Whatsapp).